CRO: Como a Otimização de Conversão Ajudará Sua Empresa a Decolar

CRO: Como a Otimização de Conversão Ajudará Sua Empresa a Decolar

Transformar os visitantes do seu site em clientes: este é um dos maiores desafios dos empreendedores modernos. Esse processo é o que chamamos de conversão de leads, sendo ele um dos maiores objetivos do marketing digital. No artigo de hoje, vamos nos aprofundar no CRO e algumas dicas práticas para otimizar a conversão. Boa leitura!

Para quem vende pela internet (e-commerce) converter é efetuar a venda, mas para empresários que não trabalham nesse formato, a conversão se dá quando o cliente, a partir do site, entra em contato com a empresa ou deixa seus dados para receber o contato. Por isso, independentemente de você vender ou não pelo site, é possível (e preciso) converter.

O que é CRO?

CRO é a sigla para “Conversion Rate Optimization” ou, em tradução livre, “Otimização da Taxa de Conversão”. A taxa de conversão é a porcentagem de visitantes do seu site que chegam a efetuar uma compra, portanto, CRO diz respeito justamente ao processo de otimizar essa taxa, ou seja, extrair o melhor rendimento possível dela.

Esse conceito parte do princípio de que atrair visitantes para o site de uma empresa sempre tem um custo. Mesmo que eles cheguem até lá organicamente, foi preciso investir em medidas como produção de conteúdo relevante para obter esse resultado. Por isso, é preciso converter essas visitas em vendas, até para conseguir um retorno sobre esse investimento.

Portanto, o CRO compreende uma série de mecanismos que têm como objetivo aumentar a taxa de conversão do site, fazendo com que um número maior de visitantes se torne clientes da empresa. Vejamos a seguir quais são os principais.

Conhecimento do público-alvo

Constantemente retomamos o conceito de persona, porque isso é realmente inevitável. Para fazer com que a taxa de conversão aumente, o seu site precisa ser atrativo e isso só é possível quando a empresa sabe exatamente para quem ele está sendo elaborado. Nesse material, você poderá aprender como identificar e criar essas personas.

Quanto mais características do cliente em potencial a empresa conhecer, maior será a quantidade de recursos que ela pode utilizar para converter. Por exemplo: se a sua persona é uma mulher, de 30 anos, vaidosa e com uma rotina corrida, é possível oferecer uma amostra de um produto de beleza na primeira compra pelo site. Inclusive, é válido até fazer parcerias com marcas quando necessário. Saiba mais sobre co-marketing aqui.

Coleta de dados

Não existe CRO sem dados mensuráveis que tirem a empresa de todo e qualquer achismo. Entre as informações que precisam ser identificadas para otimizar as taxas de conversão, destacam-se:

Qual é o perfil de visitante do site? Ele condiz com a persona que foi identificada? Os visitantes que estão sendo atraídos têm potencial para se tornarem clientes?

Qual é o tempo de permanência no site? Esses visitantes estão navegando entre as páginas?

Quais são os dias e horários com picos de acesso? Eles correspondem à postagem de novos conteúdos no blog?

O que os clientes já conquistados têm a dizer sobre o produto em si e também sobre o processo de compra? O site os ajudou de alguma forma a fazerem sua compra?

Para coletar esses dados, é possível utilizar ferramentas já existentes, como o Google Analytics, ou elaborar e aplicar pesquisas próprias.

Eliminação dos obstáculos

Procure identificar qualquer entrave que o usuário possa ter no site e que o impeça de se tornar um cliente. Algumas vezes, existe um caminho muito longo e complexo entre a página inicial e a efetivação da compra, o que pode desestimular o usuário. Outras vezes, o design tem um excesso de elementos visuais que torna a visita confusa. Seja lá o que for, o obstáculo precisa ser eliminado.

Faça testes A/B

Esse tipo de teste também é essencial para o CRO. Um teste A/B é a comparação de duas versões diferentes do mesmo site ou de uma ação dentro dele. Por exemplo: você pode criar dois caminhos distintos para o usuário chegar da página inicial até o formulário que ele deve preencher para deixar seus dados de contato. Em seguida, vai fazer um levantamento dos resultados de cada um para definir qual é a melhor alternativa.

É possível aplicar esse mesmo formato de teste para identificar a melhor opção de design, landing page e outros aspectos. Não se esqueça de definir uma amostragem correta para que o teste seja satisfatório.

Leia o nosso artigo sobre inbound marketing e saiba como atrair mais leads, já que agora você também sabe como otimizar a conversão deles.

Deixe seu comentário