O Que Podemos Aprender Com Karol Conká Sobre Marketing e Gerenciamento de Crise

Karol Conká e Gerenciamento de Crise
Descubra como a polêmica participação de Karol Conká no BBB pode te ensinar tudo sobre Gerenciamento de Crise e Marketing.

👇🏾 O que você verá neste artigo:

Um assunto que tomou conta das redes sociais nas últimas semanas com certeza foi a saída de Karol Conká do Big Brother Brasil com nada mais, nada menos que: 99,17% dos votos! Não só foi um dos assuntos mais falados, como também uniu opiniões e levantou a discussão sobre como posicionamentos em pouco tempo podem desestabilizar uma carreira de anos.

Por longos anos ela foi reconhecida por incentivar em suas músicas o empoderamento feminino e por trazer para o cenário musical até o nome de uma geração de jovens negros e negras: ”geração tombamento”, mas a sua performance no programa acabou trazendo um outro lado de Karol para a cena.

Nas redes sociais a cantora já é tida como ”cancelada” e isso resultou na perda de milhares de seguidores no Instagram, além de alguns contratos reincididos.

Mas, nem tudo está perdido, [email protected]! No mundo do Marketing existe uma coisa chamada gerenciamento de crise e esse é um típico caso desse ”departamento”.

Quer entender como isso pode reerguer a carreira de Conká? Continue a leitura!

A polêmica Karol Conká

Dos espectadores do programa até quem não gastou um minuto se quer assistindo: É difícil quem não saiba alguma das polêmicas envolvendo o nome da cantora.

De confusões com outros/as participantes, tentativas de manipulação, comportamentos tidos como abusivos e até acusações de xenofobia e intolerância religiosa, por exemplo, não foram poucas as vezes que o nome de Karol Conká foi parar nos trending topics por algo que ela fez ou falou.

A participante era mal vista pela maioria dos fãs do programa e isso significa falar de um público vasto de reprovação. De jogadores de futebol, cantoras de sertanejo, comediantes, influenciadoras de finanças até artistas da própria emissora, todos/as puxaram mutirões pedindo a saída de Karol.

Mas, engana-se quem pensa que tudo se resumiu ao marketing de influência que incentiva que seus seguidores façam algo a partir de uma opinião exposta. Vários perfis investiram em PIX (isso mesmo!), a nova modalidade de pagamentos do Banco Central, prometendo o pagamento para o usuário que acertasse qual seria a % de Conká.

Além de tudo isso, a artista perdeu cerca de 300 mil seguidores no Instagram, o que levou a assessoria limitar os comentários e diminuir o fluxo de postagens. A pergunta que não quer calar na internet é se é possível que na ”vida real” ela seja diferente do que se mostrou dentro da casa.

Não tenho uma resposta para essa questão, mas sei que um trabalho que gerencie a crise que se instaurou pela carreira de Conká pode fazer com que ela ressurja das cinzas.

O que é ”cultura do cancelamento”?

Com certeza você já ouviu falar nesse termo e quando o assunto é Conká a palavra ”cancelada”, para os usuários das redes sociais, já se tornou complemento do seu nome.

Essa é uma tendência global, a tecnologia aproxima tanto as pessoas que conseguimos perceber isso. Uma pesquisa recente feita por uma consultoria de comunicação, a LLYC, em mais de 13 países, nos mostra que mundialmente houve um aumento muito grande das pesquisas dessa palavra chave: cancelamento.

Isso fica nítido quando analisamos o termo no Google Trends, que nos mostra inclusive que desde 2019 a busca vem aumentando, mas que o pico mais recente é em fevereiro de 2021, justamente o período de estreia do programa.

Mas afinal, o que é cancelamento? Em outras palavras, é como uma reação punitiva à algum posicionamento de uma marca ou figura pública. Segundo o Urban Dictionary, o significado desse termo remete a uma pessoa ou marca que tenha sido rejeitada no ambiente digital.

Cancelar Karol Conká, por exemplo, significa repudiar as atitudes e falas da participante no confinamento. O problema é que muitas vezes isso provoca uma espécie de linchamento virtual, promovendo difamações e ofensas, muitas vezes atribuindo palavras de cunho racista, sexista e homofóbico, por exemplo. Além das ameaças que o filho da cantora, ainda menor de idade, relata que sofreu. O que é completamente errado.

Segundo o psiquiatra, Bruno Branquinho, em entrevista para a CartaCapital:

“O cancelamento precisa dar espaço para o aprendizado. É válido apontarmos e criticarmos atitudes negativas, mas para que haja a possibilidade da pessoa que errou aprender e se corrigir é necessário não atacar só por atacar. Em casos mais extremos há ameaças e violências à pessoa e à sua família, o que só gera mais ódio e menos conscientização. Precisamos trabalhar pela mudança e não pela violência apenas”

E após o cancelamento?

Apesar de ter uma carreira com bastante bagagem, Karol Conká acabou decepcionando até mesmo seus fãs. O que vimos durante a sua participação no programa, acaba colocando em jogo todo o discurso que ela pregava antes de entrar no reality.

Com toda essa crise, a artista perdeu seguidores, foi desligada do programa que apresentava no GNT, teve sua participação em festivais de música canceladas e perdeu alguns contratos, inclusive com a Avon, uma das patrocinadoras mais fortes dessa atual edição.

Resumindo: Em um mês no programa, a artista acabou expondo seu trabalho e sua imagem de maneira negativa.

4 lições essenciais do gerenciamento de crise que podem levantar Karol Conká

Já adianto que o trabalho é árduo, mas que é possível! Nada melhor do que trazer algumas lições do gerenciamento de crise para a realidade atual da carreira de Karol Conká e descobrir como algumas ações podem começar a trabalhar a imagem da cantora:

1. É preciso agir rápido

Um conselho importante para qualquer momento de crise: Aja rapidamente!

Isso não significa que você deve agir sem pensar ou montar uma estratégia mal formulada, mas que é preciso identificar a crise e começar a agir na primeira oportunidade.

Isso ficou claro no último bloco do programa que eliminou Karol Conká. Podemos notar a postura da cantora no ao vivo com o apresentador, demonstrando tranquilidade e indo totalmente ao contrário com o que expôs enquanto estava confinada.

Não sabemos se isso foi resultado de instruções que a brother recebeu da equipe do programa antes da entrevista ou se ela foi preparada para o confinamento ciente de quais táticas precisariam ser utilizadas caso tivesse a sua imagem manchada.

A primeira tentativa deu o que falar nas redes sociais e plataformas como o Twitter foram palco de inúmeras postagens criticando essa estratégia. Mas, uma coisa é certa: Não seria apenas com uma única entrevista que a carreira da ex participante voltaria para o trilho.

Não depois que a assessoria de imprensa de Karol Conká abandonou suas redes depois das polêmicas e não colocou em prática mais cedo. Tenso, né?

2. Não abandone as mídias sociais

Partindo direto para o ponto que citei aqui em cima: gerenciar e monitorar as redes sociais em um momento de crise é tão importante quanto se estivesse tudo em sua melhor fase!

Lembre-se que não há como reconstruir um posicionamento de marca ou carreira sem construir um relacionamento e diálogo com seu público.

No caso de Karol, assim que a polêmica iniciou, a equipe de assessoria da cantora pulou do barco e não seguiu gerenciando as redes sociais.

Quando uma crise de imagem já está instaurada e a sua taxa de rejeição é tão alta, como ficou evidente com a porcentagem eliminação é ainda mais difícil contornar essa situação.

3. Reconquiste a confiança do público

Essa parece óbvia, né? Mas saiba que ninguém reconquista a confiança de um público depois de uma mancada (ou nesse caso, várias!) da noite pro dia.

A melhor fórmula para resolver qualquer crise de imagem é: tempo + estratégia. É esse o maior ensinamento que Karol Conká e sua equipe precisam conhecer.

A carreira está estremecida? Demais! Mas, tudo está perdido?

A resposta é não! Desde que essa fórmula seja colocada em prática e que ela tenha a assessoria de bons profissionais que consigam fazer dessa trágica história um case de sucesso com gosto de arrependimento e demonstração de melhora em suas atitudes e posicionamentos.

Mas, é sempre bom alertar: como tudo no marketing digital, o gerenciamento de crise também não é uma receita mágica que entrega resultados sensacionais independente da estratégia que foi escolhida.

O processo é lento e é preciso muito comprometimento da artista e da assessoria para conseguir mudar esse cenário. É possível que a carreira não retorne ao que era antes de tantas polêmicas, mas com certeza há possibilidade de tornar muito melhor do que estava na hora que foi eliminada com quase 100% dos votos.

4. Não persista no erro

Uma coisa que acabou sendo bem presente nas entrevistas pós eliminação é uma tentativa de contar o que aconteceu dentro da casa manipulando fatos, buscando justificativas para as suas ações.

Além disso, sabe aquele papo clichê de qualquer participante de reality show? Aquela resposta que sempre aparece em suas falas, principalmente quando é com intuito de se defender ou promover:

”Eu estou sendo eu mesma!”

Acredito que a intenção de utilizar uma frase frase como essa é passar uma imagem sincera para o público e para seus adversários. Mas esse papo não cola mais!

Quando Karol Conká, que vivia dizendo essa frase lá dentro, saiu e percebeu a situação em que sua imagem se encontrava, ela voltou atrás e logo disse que aqui fora ela não é nada do que mostrou ser na casa.

Um pouco incoerente, certo? É preciso estar ciente de qual postura será adotada para os próximos tempos.

Fazendo uma análise rápida sobre a atual situação da cantora, eu acredito que fugir desse local performático de injustiçada seja a melhor escolha. Ao construir um discurso baseado no diálogo e que a coloca como ponto central de toda essa situação para reconhecer suas falhas é possível reverter esse quadro.

É importante saber que não é somente de desculpas que se reconstrói uma reputação. Pedir desculpas é extremamente importante, só que demonstrar mudança em suas ações acaba sendo ainda mais eficaz.

Quem acompanhou o programa aqui fora espera que Conká reveja suas atitudes e mude sua conduta.

Por que Karol Conká deve investir em gerenciamento de crise?

Bom, ao falar da importância em investir no gerenciamento de crise no caso de Karol Conká, não podemos deixar de falar que essa é a melhor opção caso a cantora espere retornar aos holofotes.

É um momento que se tornou primordial resolver todos os erros com profissionalismo. Esse caso envolvendo o programa televisivo, nos mostra que saber lidar adequadamente com essas questões é um diferencial para todo profissional de marketing.

Podemos ver o avanço da internet como principal fator, mas não só, com discussões importantes que envolvem assuntos tidos como polêmicos em nossa sociedade, como raça, gênero, sexualidade e religião, por exemplo, todos os olhares estão voltados para aquelas pessoas que agem com algum tipo de cunho preconceituoso.

Então é mais do que importante que uma figura pública ou marca tenham um posicionamento coerente e que não reproduza nenhum tipo de violência. O gerenciamento de crise nesse caso é que pode garantir que toda essa polêmica seja controlada.

Veja aqui → Como Gerenciar Crises nas Mídias Sociais Usando Dicas Úteis pra Manter Sua Imagem

Isso não significa que as primeiras tentativas tenham sido eficientes. Karol Conká foi eliminada na terça feira e no domingo já contou com uma participação especial em dois programas importantes da grade da emissora: Domingão do Faustão e Fantástico. Além disso, já prometeu um documentário que narra a sua experiência no confinamento. Nada disso convenceu o público e só piorou sua imagem.

De modo geral, ainda tem muita água para rolar, mas o mais importante de tudo é compreender a necessidade de aprender com os erros e buscar uma melhora sincera. Afinal, o público não é burro e a internet não perdoa, a gente sabe. ✌🏾

👍🏾 Curtiu o conteúdo? Acompanhe também nosso canal lá no YouTube, mas não se esqueça de ativar o sininho pra receber os próximos vídeos. 🔔

Aproveite e siga a gente no Instagram. 👌🏾

Compartilhe aqui

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Este conteúdo foi escrito por
Maria Carolina

Maria Carolina

Passou pela história e pela pedagogia, mas foi no Marketing que se encontrou. Do pé que brotou Maria, nasceu Oyá Denan. Mulher negra, Ìyàwó, tem pimenta na boca, dendê nas veias e escolheu ser vento sul em Salvador. Apaixonada por poesia, escreve para que suas palavras ecoem.

👋🏾 Receba nossos conteúdos

Um montão de gente inteligente deixou o e-mail aqui pra receber nossos conteúdos antes de todo mundo. Falta só você!
🔒 Seus dados estão 100% protegidos e não serão compartilhados.

Leia também e aprenda mais

Seus resultados estão deixando você realmente feliz?

Podemos conversar sobre sua operação de marketing e vendas pra descobrir quais pontos chaves podem ser melhorados com a Transformação Digital, de acordo com seus objetivos e metas. Vamos?
Marketing de Crescimento - Transformação Digital em Marketing e Vendas
Rolar para cima

E-mail cadastrado com sucesso!

A partir de agora você receberá nossos conteúdos sempre que saírem. Aproveite e confira o e-mail de boas vindas que acabamos de te enviar.
✅ Se não recebeu, confira sua caixa de SPAM ou Lixo Eletrônico.

+50 Ferramentas Pra Decolar Seu Negócio 🚀 e Deixar Seus Concorrentes Chorando 😭

🔽 Receba aqui o seu Guia, mas não conte pros seus concorrentes, hein?!​

Guia enviado com sucesso!

Agora dê uma olhada no e-mail que enviamos pra você.
✅ Se não recebeu, confira sua caixa de SPAM ou Lixo Eletrônico.